sábado, 22 de março de 2008

Viver como Ressuscitados...


O Evangelho diz que o discípulo amado “ Viu e acreditou”…Apesar de vermos e de acreditarmos, continuamos sem perceber. Esta aparente contradição caracteriza o caminho cristão. Somos gradualmente inseridos no mistério da ressurreição pelos encontros com Jesus nas circunstâncias de cada dia, vendo a sua presença na bondade dos outros, na nossa oração e até nas nossas necessidades. Estes encontros pessoais com Jesus fortalecem a nossa fé no Senhor ressuscitado que não morreu em vão. Mas, ao mesmo tempo, ainda não percebemos o mistério. Isto não quer dizer que não acreditamos na ressurreição, significa que a Ressurreição é tão singular e inesperada que não pode ser entendida num único encontro. Por isso, tal como os discípulos, corremos a tornarmo-nos servos dos irmãos e a anunciar a Boa Nova de que o sofrimento e a morte não têm a última palavra na nossa vida…é esta a lição do Ressucitado…

Alguém contava que, em determinada terra havia um moço, aquele tipo de pessoa que tinha sempre alguma palavra positiva para qualquer situação…chamavam-no Toninho. Rapaz sempre bem-disposto. Quando alguém perguntava: -“ Como estás”? Ele respondia: “Melhor que isso só dois como eu”!
Ele era o gerente de uma cadeia de restaurantes, e todos os empregados seguiam os seus exemplos por causa das suas atitudes. Ele era naturalmente motivador. Se algum empregado estivesse mal, o Toninho rapidamente o ajudava a ver o lado positivo da situação.
Um dia, alguém lhe perguntou: - “O senhor não pode ser uma pessoa sempre bem-disposta... “Como é que consegue”? E ele respondeu: - Todas as manhãs, acordo e digo a mim mesmo: “Tó tens duas escolhas hoje, escolher estar bem-disposto ou escolher estar mal-disposto... É claro escolho estar bem-disposto. Em qualquer situação tenho sempre duas alternativas e eu escolho sempre a mais positiva…porque a vida é feita de escolhas….Escolhes estar feliz ou triste, calmo ou nervoso... Tu é que escolhes como queres viver a vida!
Algum tempo depois, o Toninho distraído, deixou a porta das traseiras do restaurante aberta e, sem dar conta entraram três assaltantes armados. Enquanto ele tentava abrir o cofre, ele tremia todo e enganou-se nos números da chave, os ladrões entraram em pânico, deram-lhe um tiro e fugiram. Por sorte, o Toninho foi encontrado relativamente rápido e foi levado no 112.
Depois de 18 horas de cirurgia, e algumas semanas de tratamento intensivo, deram-lhe alta no hospital, com alguns fragmentos de balas no seu corpo.
Depois do acidente alguém lhe perguntou: - “Como estás”? Ele respondeu: - “Melhor do que isso, só dois como eu! Queres ver as minhas cicatrizes”?
Enquanto eu olhava para as cicatrizes, perguntou o sentiu, quando os ladrões invadiram o restaurante, disse o Toninho: - “A primeira coisa que me veio a minha cabeça foi que devia ter fechado a porta das traseira... Depois de levar o tiro deitado no chão, lembrei-me que tinha duas escolhas, eu podia escolher lutar para viver ou podia escolher deixar-me morrer. Eu escolhi lutar para viver. Chegou o 112 eram bons. Sempre a dizerem que ia correr tudo bem. Mas, quando entrei na sala de emergência, eu vi o rosto dos médicos e enfermeiras, fiquei com medo. Em cada olhar, eu lia "és um homem morto". Eu sabia que tinha que fazer alguma coisa. Uma enfermeira grande e forte perguntou se eu era alérgico a alguma coisa... Sim, respondi. Os médicos e enfermeiras pararam imediatamente, á espera da minha resposta, respirei fundo e respondi: Sou alérgico às balas! Enquanto eles sorriam, eu disse: - Eu escolhi lutar para viver, operem-me como se estivesse vivo, não morto.
Graças à sua atitude o Toninho sobreviveu…a morte não teve a última palavra…

Jesus Cristo hoje deixa-nos também esta certeza…enquanto há vida há esperança…a morte não tem a última palavra…
Nós escolhemos viver como ressuscitados…para nós a morte não tem a última palavra…
Por isso se te perguntarem como estás…aprende a responder…melhor do que isso, só dois como eu.

Um comentário:

Celina disse...

A marca de um cristão é o seu sincero e alegre sorriso que anuncia a Ressurreição!
Madre Teresa de Calcutá dizia:"A nossa alegria é o melhor modo de pregar o Cristianismo."

Que Deus continue a enchê-lo de graças.